terça-feira, 15 de março de 2016

Quem não tiver pecado, atire a primeira pedra

Uma poesia de Roberto Celestino


Estava Jesus no templo
E ao povo ensinava
Todo mundo ao redor
Com atenção escutava
E chegaram uns fariseus
Mestres da lei dos judeus
Tendo uma mulher trazido
Para Jesus a julgar
Estavam a lhe acusar
De trair o seu marido.

Disseram que pela lei
A que comete adultério
Tinha que ser castigada
E o castigo era sério
Era pra ser condenada
Pra morrer apedrejada
Mas, Jesus nada falou
Pois queriam o tentar
Pra depois lhe acusar
Que à mulher condenou.

Como eles insistiam
Então Jesus respondeu:
Julguem vós esta mulher,
Pelo mal que cometeu.
Entre toda essa gente
Quem se acha inocente
Pegue sua pedra agora.
Se alguém não tem pecado
Este está liberado
Apedrejem-na agora.

Quando isso escutaram
Um a um foram saindo
Do menor até o maior
Dali foram se sumindo.
Pois a sua consciência
Não mostrava inocência
Para a ninguém julgar.
A mulher quando olhou
Viu que ali não ficou
Nenhum para a apedrejar.

Jesus disse para ela:
Mulher já foram embora
Aqueles que te acusavam
Pode levantar agora.
Eu não vou te condenar
Podes pois te levantar
E vai-te embora em paz.
Só quero que compreendas
Do teu mal, te arrependas
Vai-te e não peques mais.



Nenhum comentário:

Postar um comentário